sexta-feira, 19 de outubro de 2018

MARKETING JURÍDICO - DICAS PARA TER RESULTADOS E LIMITES DO CÓDIGO DE ÉTICA DA OAB






Esse é um assunto que traz muita controvérsia entre os operadores do direito, porque não conseguem entender quais são os limites que o código de ética da OAB estabelece para divulgação profissional. É preciso desmitificar da falsa ideia de que escritórios de advocacia e advogados não podem fazer publicidade de seus serviços. Desde setembro de 2016 um novo Código de Ética está vigente, depois veio o provimento 94/2000 da OAB, tratando da matéria, de maneira mais robusta, incluindo o tema de uso da tecnologia.

Em termos gerais, o advogado não pode ter a intenção de utilizar da publicidade para captar clientes. O caráter da publicidade deve ser informativo, deve anunciar seus serviços com discrição e sobriedade. No capítulo VIII do Código de Ética da OAB, fala exatamente sobre a publicidade profissional, lá tem as restrições, tais como: não pode divulgar em tv, rádio e outdoors, não pode vincular os serviços de advocacia com outra atividade, não pode usar mala direta e etc. No artigo 42 do Código de Ética da OAB, estão outras vedações ao advogado.

Depois de feitas essas ponderações, falamos propriamente de marketing jurídico, quais são as ações que podemos fazer para ter um resultado positivo? A profissão de advogado é uma das mais tradicionais e prestigiadas que existem, sempre terá clientes ávidos em procurar ajuda em seus problemas jurídicos. É aí que entra o Marketing Jurídico, estreitando relacionamento com potenciais clientes.

Como sabemos o mercado para advogados é muito acirrado, existe muita competitividade, e usar da ferramenta do marketing jurídico aproxima o contato do possível cliente com o escritório, faz com que você, advogado, crie uma reputação no mercado. Veja bem, o escritório ou advogado que foca em marketing jurídico, está sempre, estudando, atualizando-se, sem contar com a divulgação com valor agregado. Pois, o que você está divulgando é um conteúdo específico de muito valor, criando autoridade no meio jurídico, fortalecendo a sua credibilidade no assunto, fazendo com que clientes confiem no seu trabalho.


Então, qual são os meio de usar o marketing jurídico? As melhores estratégias são: site bonito, presença em redes sociais com foco no seu segmento, networking ativo e principalmente produzir conteúdo de valor. O seu conteúdo deve estar voltado ao seu público-alvo, que vai estreitar um relacionamento com o seu futuro cliente. Lembre-se, bons relacionamentos são indispensáveis para ser bem-sucedido nos negócios.

Por fim meus amigos, o real objetivo do marketing jurídico é aproximar os profissionais dos seus possíveis clientes, por isso, torne fácil esse acesso. Ser presente, digitalmente, é de suma importância para sobrevivência da advocacia. Crie conteúdos relevantes que instiguem o seu cliente te encontrar na internet, isso deve fazer parte da gestão do seu escritório, é isso que te levará nas alturas neste mundo jurídico. 


Gostou do conteúdo? Deixe seus comentários para que possamos interagir, aproveite e veja os outros artigos nesse blog, sempre com assuntos que entrelaçam a Advocacia, Imóveis e Empreendedorismo. Obrigado pela sua atenção e inscreva-se no nosso Canal do Youtube no link abaixo:







Nenhum comentário:

Postar um comentário