quarta-feira, 8 de maio de 2019

Políticos, advogados e caminhoneiros poderão portar armas de fogo


Facilitação se estende a agentes de trânsito e conselheiros tutelares


Por decreto assinado ontem (07), pelo presidente Jair Bolsonaro, algumas categorias de trabalhadores não precisarão mais comprovar “efetiva necessidade” para obter a posse de armas, ou seja, o direito de transportar armas fora de sua residência ou local de trabalho.

Ficarão isentos de comprovar a necessidade as classes políticas – desde os vereadores até o presidente -, residentes de áreas ruais, advogados, caminhoneiros, agentes de trânsito, conselheiros tutelares, instrutores de tiro ou armeiros credenciados pela Polícia Federal, colecionadores ou caçadores com Certificado de Registro de Arma de Fogo expedido pelo Comando do Exército, profissionais da imprensa que cubram notícias policiais, entre outros.
Bolsonaro já havia firmado um decreto no último janeiro que facilitava o direito à posse de armas, mas foi muito criticado por ter deixado de fora o porte. O novo decreto parece ter sido feito na medida para agradar os eleitores que tanto aguardavam a chance de poder defender sua família no país da insegurança onde vivemos.
Fonte: Jusbrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário